© 2016 por VemCasar.  -  LIZCriativa

  • VemCasar

9 dicas para não errar na escolha do vinho e do espumante para o seu casamento




Se há uma bebida que transita entre todos os estilos de casamentos, com certeza são os vinhos e espumantes. No último domingo, celebramos o dia oficial desses queridos companheiros de comemorações, e pensei que seria um bom momento para dar dicas de como escolher os rótulos mais indicados para sua festa. Para isso, contei com a ajuda do sommelier Vinicius Santiago , que respondeu a dúvidas comuns nessa hora:


1) Como escolher que tipo de bebida servir no casamento?

É importante analisar quais bebidas que os noivos e os convidados têm o costume de consumir. Como o gosto pode ser bem variado, o ideal é ter opções que harmonizem com o cardápio escolhido e com clima desejado para a festa.


2) Devo servir mais de um tipo de vinho?

Se o jantar não for harmonizado, não há problema em servir um único vinho na festa. Nesse caso, é interessante considerar outras opções de bebida. Se o menu for harmonizado, temos a seguinte sugestão tradicional de como servir:


  • Canapés com espumante Brut

  • Entrada com vinho mais leve

  • Prato principal com vinho mais encorpado

  • Bolo com espumante Moscatel ou Demi-Sec


3) Opto por servir vinho ou espumante?

Nada impede de servir as duas bebidas durante o casamento, mas, se tiver de escolher entre um e outro, o espumante tem prioridade: festivo por excelência, é um clássico dos casamentos.


4) Como devo calcular a quantidade?

Para o brinde: 1 garrafa para 8 a 10 pessoas.

Para uma refeição em que o vinho é a bebida principal: 1 garrafa para cada 4 pessoas.

Para uma festa regada a espumante: 1 garrafa pra cada 1 ou 2 pessoas.

Para uma refeição em que o vinho não é a bebida principal: 1 garrafa para cada 6 a 8 pessoas.




5) Como harmonizar o vinho e o espumante com o menu?

Os vinhos muito exóticos, em geral, não combinam com casamento. Então, seguem algumas sugestões tradicionais de harmonização:


Saladas e canapés: Sauvignon Blanc

Peixes, massas com molho branco ou de queijo, risoto de queijo, aves: Chardonnay

Carnes leves, massas com molho vermelho simples, carne suína, carré de cordeiro: Pinot Noir ou Sangiovese

Massas com molhos mais pesados, carne vermelha em geral, pratos com funghi: Merlot, Malbec, Cabernet Franc, Tempranillo, Carmenere

Doces e sobremesas: espumante Moscatel ou vinhos de sobremesa, como Porto ou Colheita Tardia



6) Existe um vinho certo para ser servido em cada estação?

O correto é servir os vinhos de acordo com o menu, e não com a estação. Mas, em geral, o verão enseja vinhos mais leves, frescos e frutados, enquanto o inverno é mais adequado para vinhos mais encorpados, ricos e amadeirados.


7) Como escolher o espumante?

O espumante ideal precisa agradar aos noivos, por isso é muito importante que seja degustado antes do casamento. Deve estar adequado ao momento em que será servido – brinde, refeição, coquetel –, e tem que estar de acordo com o orçamento do casamento. De preferência, compre com antecedência.


E lembre-se: deguste tudo o que irá servir em seu casamento antes da data. O aroma e o paladar dessas bebidas devem ser agradáveis para os noivos.


8) Como armazenar corretamente os vinhos e espumantes da festa?

É de costume, os pais e os noivos comprarem essas bebidas fora do serviço de alimentação contratado para o casamento, por isso é importante você saber como armazenar corretamente até o dia do evento. Já reserve um espaço em casa, onde seja fresco (de 14 a 16 graus de preferência), seco, ao abrigo da luz, sem trepidação. Se as bebidas forem armazenadas por mais de 4 meses, o ideal é que as garrafas de vinho estejam na posição horizontal. E não se esqueça: as bebidas são para o seu casamento, e não para almoço da família.


9) E quais taças devo usar para servir essas bebidas?


Vinhos devem ser servidos em taças com bojo, haste e base.



Espumantes são servidos em taças flauta ou tulipa.



Vinhos e espumantes são apenas duas opções: existe uma variedade enorme de bebidas alcoólicas que podem ser servidas no casamento, mas tenho mais uma dica de ouro para vocês. Ninguém consegue beber todo o cardápio e ainda manter a postura na festa: então se optar por servir drinks, espumante, vinho, whisky e outras bebidas alcoólicas, saiba que você e seus convidados correm o risco de pagarem alguns micos – fora a quebra de copos que você terá que pagar depois para o local e imprevistos que podem surgir de acordo com a reação de cada pessoa sob o efeito da bebida. Então, para evitar a dor de cabeça e a rasgação de dinheiro, pense em quais bebidas vocês e seus convidados gostam mais e invista nelas.

6 visualizações1 comentário